Profissional brasileiro está entre os menos confiantes com mercado de trabalho, diz pesquisa

Pessimismo se relaciona à pouca confiança em relação a oportunidades; já em relação a promoção e aumento, profissional está mais otimista.

download

O profissional brasileiro é um dos menos confiantes com o mercado de trabalho, segundo levantamento realizado em 37 países pela Michael Page, no 1º trimestre deste ano, com 18.131 profissionais que se candidataram a uma vaga de emprego por meio do website da companhia.

A enquete abordou cinco temas: mercado de trabalho, conquista de novo emprego, promoção na carreira, aumento salarial e desenvolvimento de competências profissionais.

Mercado de trabalho

De acordo com a amostra, o profissional do Brasil aparece na 26ª colocação, juntamente com a África do Sul, quando questionado se o mercado de trabalho está favorável.

Os dados apontam para 61% de confiança dos profissionais brasileiros, ante 66% da média global. Entre os mais confiantes aparecem Indonésia (79%), Estados Unidos (78%) e índia (77%). No mesmo período do ano passado, os brasileiros ocupavam a 27ª posição, apontando para um empate técnico neste ano.

Conquista do emprego

Quando o assunto foi encontrar uma oportunidade de emprego em menos de 3 meses, os trabalhadores do nosso país acabaram figurando entre os menos confiantes, na 26ª posição. Ficou abaixo também da média global (67%) ao ter 60% de respostas positivas sobre esse tema. Quando comparado com igual trimestre do ano anterior, 58% dos brasileiros acreditavam na possibilidade de conseguir um trabalho em menos de 90 dias, ante 63% da média global.

Promoção

Na promoção na carreira, os profissionais brasileiros estão entre os mais confiantes, aparecendo na 6ª posição. Os executivos do Brasil que acreditam em uma promoção neste ano somaram 73%, contra 62% da média global. O otimismo dos trabalhadores aumentou seis pontos percentuais neste trimestre quando comparado ao mesmo período anterior, passando de 67% para 73%.

Aumento

Outro tema onde os profissionais brasileiros demonstraram mais confiança foi relacionado ao aumento salarial neste ano. O Brasil ficou na 16ª posição, com 63% de respostas positivas, à frente da média global, que teve 61%. No mesmo trimestre de 2017, os resultados não foram tão animadores. Os executivos do Brasil que acreditavam em um acréscimo em sua remuneração representavam 53%, ante 56% da média global.

Desenvolvimento de competências

No quesito desenvolvimento de competências profissionais, os trabalhadores brasileiros também estão mais otimistas em relação à média dos países participantes da amostra. Enquanto no Brasil 84% acreditam que conseguirão desenvolver competências profissionais em até 12 meses, o resultado médio foi de 80%.

 Disponível em:

https://g1.globo.com/economia/concursos-e-emprego/noticia/profissional-brasileiro-esta-entre-os-menos-confiantes-com-mercado-de-trabalho-diz-pesquisa.ghtml

Autor: Wilson Ferreira

Formado em Gestão de Recursos Humanos, Graduando Administração de Empresas e Pós-Graduando em MBA em Liderança e Coaching na Gestão de Pessoas. Venho aprofundar o estudo teórico e prático na área de administração de empresas, recursos humanos e gestão de pessoas. Oferendo aos participantes métodos e ferramentas capazes de envolver as pessoas nas estratégias e objetivos da empresa, considerando as transformações da sociedade contemporânea e as mudanças de paradigmas enfrentadas pelas organizações.

Deixe uma resposta