FORTALECENDO SUA AUTOESTIMA

É um gato, mas a imagem refletida é a de nobreza do leão, poder do leão, força do leão. Você não precisa ter a imagem da nobreza, se você se vê como nobre.

comparacao

Autoestima é a avaliação que a pessoa faz de si mesma, envolvendo crenças, emoções e comportamento. É a capacidade que a pessoa tem de respeitar, confiar e gostar de si.

A autoestima é formada na infância, a partir do tratamento recebido, das relações estabelecidas com os pais, uma vez que esses servem de espelho para os filhos, quanto às identificações e sentimento de afeto. É através dessa interação afetiva que os sentimentos positivos ou negativos são desenvolvidos e a autoimagem é construída.

Sendo assim, as experiências do passado influenciam significativamente na autoestima durante a fase adulta.

Situações de perda, bem como frustrações, decepções e o não reconhecimento por parte dos outros e de si próprio podem abalar a autoestima.

A autoestima baixa pode ocasionar problemas psicológicos, como depressão, ansiedade, uma vez que interfere na maneira de ver o mundo e consequentemente no comportamento, provocando um sentimento de incapacidade, inadequação e insegurança.

A pessoa que vivencia uma autoestima baixa pode investir em relações de dependência, que não são produtivas, já que sente necessidade de sempre ter alguém ao seu lado.

A autoestima influencia em tudo que se faz, na escolha de relacionamentos, na vida profissional.

A confiança em si mesmo, o respeito dos próprios limites, o reconhecimento dos valores, o sentimento de capacidade e a expressão de sentimentos aumentam a autoestima.

Pessoas que estão com a autoestima elevada encaram a vida de frente e superam dificuldades.

FORTALEÇA SUA AUTOESTIMA

 

Abraços, até a próxima

 

 

A HISTÓRIA DA ÁGUIA E A GALINHA

 

Nós fomos criados à imagem e semelhança de Deus!

Mas há pessoas que nos fazem pensar como galinhas. Mas nós somos águias. Por isso, abramos as asas e voemos. Voemos como águias. Cada pessoa tem dentro de si uma águia. Ela quer nascer. Sente o chamado das alturas. Busca o sol. Por isso somos constantemente desafiados a libertar a águia que nos habita.

Sejamos águias em nossas vidas e não galinhas!

 

E você, já se preparou para alçar seus voos?

 

Abraços, até a próxima

LIDERANÇA X CINEMA

Paralelo entre bons e maus líderes assistindo filmes

bom-homem-mau-87683674

BONS EXEMPLOS

SOCIEDADE DOS POETAS MORTOS –John Keating (Robin Williams), exemplo de um líder disposto a quebrar paradigmas e estimular o senso criativo e intelectual dos colaboradores.

GUERRA NAS ESTRELAS- Mestre Yoda, exemplo de paciência e serenidade na gestão de crises.

CORAÇÃO VALENTE – Willliam Wallace (Mel Gibson), exemplo de um líder motivador que luta ao lado dos colaboradores e está disposto a dar seu sangue por um ideal. Lembrando que ele não se autodenomina “líder”.

ROBIN HOOD – Robin Hood (Kevin Costner), exemplo clássico de um líder que luta pela igualdade, também ao lado de seus colaboradores. Neste caso, ele também não se autodomina líder.

MAUS EXEMPLOS

O GRANDE LEBOWSKI – Jeff Lebowski (Jeff Bridges), exemplo de um líder descontrolado, desorganizado, sem estratégia e insensível com seus colaboradores.

O DIABO VESTE PRADA – Miranda Priestly (Meryl Streep), exemplo de como humilhar colaboradores e não explorar o potencial deles.

O PODEROSO CHEFÃO – Vito Corleone (Marlon Brando) e Michael Corleone ( Al Pacino), exemplos de como liderar através do medo e privilegiar quem se submete a regras autoritárias.

 

Abraços, até a próxima

COACHING PARA PERFORMANCE

a-estrutura-de-um-trabalho-de-coaching-o-processo-de-coaching

John Whitmore, foi um pioneiro da indústria de coaching executivo, autor e piloto de corridas britânico.

Ele é considerado um dos grandes pensadores na área de liderança e melhoria contínua corporativa, tendo auxiliado diversas empresas ao redor do mundo a estabelecer uma cultura de coaching e gestão de líderes. Sua metodologia GROW é considerada um dos pilares do coaching tradicional.

Ele escreveu cinco livros sobre liderança, coaching e esportes, entre eles o best seller Coaching Para Performance publicado em 17 línguas e que ultrapassou a marca de 500.000 livros vendidos.

COACHING PARA PERFORMANCE

 SEQÜÊNCIA DAS PERGUNTAS

G – Goal – definido para a sessão tanto quanto para curto e longo prazos.

R – Realidade – exploração da situação atual

O – Opções e estratégias alternativas ou cursos de ação

WWhat/When/Whom/Will – O que será feito, Quando, Por Quem e o Desejo de fazê-lo.

 PERGUNTAS DE COACHING

GOAL

Qual é a matéria ou assunto no qual você gostaria de trabalhar?

Que tipo de resultado você está esperando ao final desta sessão de coaching?

Quão longe e quão detalhadamente você espera ir nesta sessão de coaching?

No longo prazo qual é o seu goal relacionado a este assunto? Qual o tempo para isso?

Quais os passos intermediários e quando eles irão acontecer?

REALIDADE

Qual é o detalhamento da situação atual?

Qual e quão grande é sua preocupação sobre isso?

A quem mais este assunto afeta além de você?

Quem conhece seu desejo de fazer alguma coisa sobre isso?

Qual é o grau de controle que você pessoalmente tem sobre esse resultado?

Quem mais tem controle e em que grau?

Que ações você já tomou à respeito até agora?

O que lhe impediu de fazer mais?

Que obstáculos você terá que enfrentar pelo caminho?

Existe algum obstáculo interno ou resistência pessoal sua para tomar essas ações?

Que recursos você já tem? Habilidades, tempo, entusiasmo, dinheiro, apoio, etc?

Que outros recursos você necessita? De onde você eles virão?

Qual é realmente o problema aqui, o ponto central?

OPÇÕES

Quais são as diferentes maneiras pelas quais você poderia lidar com esse assunto?

Faça uma lista de todos as alternativas, pequenas ou grandes, completas ou parciais.

O que mais você poderia fazer?

O que você faria se tivesse mais tempo, orçamento maior ou se você fosse o chefe?

O que você faria se você pudesse começar do zero, ou com uma nova equipe?

Você gostaria de ouvir uma sugestão minha?

Quais são as vantagens e as desvantagens de cada uma dessas alternativas?

Qual o levaria ao melhor resultado?

Quais destas soluções lhe atraem mais, ou você sente que seria melhor para você?

O que lhe daria maior satisfação?

WILL

Qual opção, ou opções, você escolhe?

Em que medida ela atende a todos os seus objetivos?

Qual seu critério ou medida de sucesso?

Quando precisamente você vai começar e terminar cada estágio de ação?

O que poderá impedi-lo de seguir esses passos ou atingir seu goal?

Que resistência pessoal, se há alguma, você tem para seguir os passos fixados?

O que você vai fazer para eliminar estes fatores externos e internos?

Quem necessitará saber de seu plano?

Que apoio você necessita e de quem?

O que você vai fazer para obter esse apoio e quando?

O que eu posso fazer para apoiá-lo?

Numa escala de 1 a 10 quais seu comprometimento em seguir as ações combinadas?

O que lhe impede que seja 10?

Conclusão

As pessoas de alta performance estão, sempre, em melhoria contínua e trazem excelentes resultados para as empresas.

Abraços, até próxima

 

O QUE SÃO CRENÇAS E COMO ELAS INFLUENCIAM NOSSOS COMPORTAMENTOS

crenas-3-638

A mente é um lugar em si mesma e pode fazer do inferno um paraíso ou do paraíso um inferno. “John Milton”

Crença é toda a programação mental (sinapses neurais) adquirida como aprendizado durante toda a vida e que determina nossas verdades, comportamentos, atitudes, resultados, conquistas e qualidade de vida.

Essa programação mental é registrada em nossos neurônios em forma de sinapses neurais, ou conexões neurais, formadas a partir das experiências sensoriais que cada pessoa vivencia no dia a dia, porém, principalmente na infância.

De fato, tudo o que vimos, ouvimos e sentimos repetidamente ou sob forte impacto emocional é registrado em forma de aprendizado. É justamente esse aprendizado que vai nos direcionar consciente ou inconscientemente ao longo da vida.

Reprogramação de crenças

Podemos reprogramar nossas crenças pela repetição de estímulos leves ou por meio dos estímulos sob forte impacto emocional. Porém, o primeiro passo é identificarmos as crenças, convicções e certezas que nos levam, de forma consciente ou não a fazer as escolhas que nos aproximam e nos afastam de uma vida rica e abundante.

 

Entendendo os dois lados do cérebro

O cérebro se divide em dois lados: o hemisfério esquerdo, ligado a funções mais lógicas e racionais, e o hemisfério direito, ligado aos sentimentos, às emoções e à criatividade, entre outras. Essa divisão, porém, não é absoluta, pois os dois hemisférios são interconectados, trabalhando em conjunto, e o papel de cada área varia de acordo com a necessidade.

 

A importância de termos bons sentimentos

Bons sentimentos produzem bons resultados e maus sentimentos produzem maus resultados.

Quando nos sentimos bem e felizes, produzimos mais serotonina mais endorfina e mais dopamina, que, juntas nos fazem olhar para o futuro e não para o passado, nos fazem focar na solução e não nos problemas e ainda revigoram e ativam o sistema imunológico, trazendo mais bem-estar e saúde física.

No entanto, quando os sentimentos são negativos, nosso organismo busca congruência com esses sentimentos e produz uma química proporcional a eles. E quando persistimos ou intensificamos esses sentimentos ruins, a química neuro-hormonal segue o mesmo caminho produzindo ainda mais hormônios como cortisol, hormônio do estresse, e adrenalina, que atua em momentos de medo e raiva.

Em grande quantidade, esses hormônios se tornam um veneno físico e emocional para o ser humano, interferindo diretamente no córtex frontal, prejudicando decisões e comportamentos. Além disso, danificam o sistema imunológico e fazem com que o foco sejam as ameaças e não as oportunidades. Tudo isso é determinado pela qualidade e intensidade dos sentimentos.

Entrevista com Gregg Braden – O Poder do Sentimento

 

Saiba mais:

https://administradormaisvoce.com/2017/12/22/programacao-neurolinguistica/

Conclusão

Nossas crenças são definidas por nossas experiências do passado – o que vivenciamos, vimos e ouvimos – e que tomamos como verdade. Mas nem sempre temos consciência dessas crenças.

Lembrem-se sempre: O que acreditamos gera nossos pensamentos. Os pensamentos geram sentimentos. Os sentimentos geram ações. E as ações geram os resultados!

Abraços, fiquem com Deus!

 

 

Construindo sua marca pessoal

Construindo sua marca pessoal

melhor_marca

Todos nós temos uma marca. É a forma como somos reconhecidos. É o que falam de nós quando estamos ausentes. É a imagem que passamos ao nosso mercado. É importante ressaltar que nossa marca pessoal pode e deve ser planejada, construída, cuidada e alimentada para que seja uma marca reconhecida positivamente. Confira agora sete dicas para você construir sua marca pessoal:

1- Defina aonde você realmente quer chegar. Quais são seus objetivos na vida?

A primeira dica é realmente saber o que você quer da vida. Aonde quer chegar? O que realmente quer ser? Como quer ser visto(a) e reconhecido(a)?

2- Alicerce sua vida em valores e princípios elevados.

Sua marca tem que ter como alicerce um conjunto elevado de crenças, valores e princípios sobre os quais ela será construída.

3- Defina claramente qual é o seu público-alvo. Quem você quer servir?

É fundamental você definir o seu mercado, ou seja, quem você quer servir, atender, enfim, seu público-alvo.

4- Invista em seu conhecimento técnico e seja excelente no seu campo de atuação.

Para ter sucesso é preciso que você seja excelente no que faz do ponto de vista técnico, ou seja, que seja especialista e não pare de se aperfeiçoar dentro do campo em que atua.

5- Tenha foco. Foco é onde você concentrará de 70% a 80% de sua energia.

Foco é fundamental para o sucesso. Saiba dizer não as tentações que o farão perder o foco.

6- Defina qual é seu diferencial e sua proposta única de valor a seu público-alvo.

Pense qual a razão pela qual alguém contrataria você ou seus serviços. Qual a sua proposta única de valor? Qual o seu real diferencial? Invista em seu diferencial competitivo.

7- Seja consistente e coerente com seus princípios e valores.

A coerência entre o discurso e a prática, isto é, o que você fala e o que você faz, é fundamental para o sucesso de sua marca pessoal. Toda a sua vida e suas ações, atitudes e comportamentos devem ser consistentes com sua proposta e como quer ser reconhecido(a). Sem essa consistência e essa coerência a sua marca terá vida curta.

Saiba Mais

https://www.ibccoaching.com.br/portal/vida-profissional/como-construir-credibilidade-profissional/

Conclusão

Analise com atenção essas sete dicas e pense como sua marca pessoal é vista hoje e o que deve fazer para que ela comunique o que você quer ser e como quer ser reconhecido (a).

Pense nisso. Sucesso!

 

TEORIA DA DOMINÂNCIA CEREBRAL

Liderando através do comportamento

Whole-Brain-picture

Na hora de lidar com a equipe, os diferentes tipos de gestores também acabam enviesados pelo seu estilo de liderança. Por isso, nesse campo, há ferramentas que auxiliam o processo de gerenciamento. Uma delas é a Teoria da Dominância Cerebral, desenvolvida por Ned Herrmann. Ela divide o cérebro em eixos e quadrantes a partir de pesquisas médicas e auxilia na hora de compreender melhor as habilidades e limitações de cada um.

Sabendo exatamente com quem você está lidando, fica mais fácil identificar desafios, oportunidades e tipos de trabalho designados a cada membro do seu time.

Saiba Mais

https://administradormaisvoce.com/2017/11/28/analise-de-comportamento-teste-de-perfil-comportamental/

https://www.personalidades.mobi/Perfil_Comportamental/

 

Abraços, até a próxima

O Bambu Chinês

Reflexão: para você seguir firme em seus propósitos…

155b0e8e-985x515

O Bambu Chinês é plantada e sua semente depois de plantado durante os primeiro 5 anos não se vê nada exceto um lento desabrochar de broto. Durante 5 anos, todo crescimento pelas suas raízes ele acontece por de baixo onde não conseguimos ver a olho nu.

Mas, uma maciça e fibrosa estrutura de raiz está sendo construída para todos os lados. Então, no final do 5º ano, o bambu chinês cresce até atingir a altura de 25 metros.

O bambu chinês nos ensina que não devemos facilmente desistir de nossos sonhos e projetos pois são eles que nos levam para frente…

“Muitas coisas na vida pessoal e profissional são iguais ao bambu chinês. Você trabalha, investe tempo, esforço, faz tudo o que pode para nutrir seu crescimento, e às vezes não vê nada por semanas, meses ou anos. Mas se tiver paciência para continuar trabalhando, persistindo e nutrindo, o seu 5º ano chegará, e com ele virão um crescimento e mudanças que você jamais esperava.”

O bambu chinês nos ensina que não devemos facilmente desistir de nossos projetos e de nossos sonhos. Em nosso trabalho especialmente, que é um projeto fabuloso que envolve mudanças de comportamento, de pensamento, de cultura e de sensibilização, devemos sempre lembrar do bambu chinês para não desistirmos facilmente diante das dificuldades que surgirão.

Procure cultivar sempre três bons hábitos em sua vida: a Persistência + Paciência, fibra e flexibilidade, pois você merece alcançar todos os seus sonhos!

Abraços, até a próxima

O Fazendeiro e o Cavalo

maxresdefault

Um fazendeiro, que lutava com muitas dificuldades, possuía alguns cavalos para ajudar nos trabalhos em sua pequena fazenda.

Um dia, seu capataz veio trazer a notícia de que um dos cavalos havia caído num velho poço abandonado.

O fazendeiro foi rapidamente até o local do acidente, avaliou a situação, certificando-se que o animal não se havia machucado, mas, pela dificuldade e alto custo para retirá-lo do fundo do poço, achou que não valia a pena investir na operação de resgate.

Tomou, então, a difícil decisão: determinou ao capataz que sacrificasse o animal jogando terra no poço até enterrá-lo, ali mesmo.

E assim foi feito: os empregados, comandados pelo capataz, começaram a lançar terra para dentro do buraco de forma a cobrir o cavalo.

Mas, à medida que a terra caía em seu dorso, o animal a sacudia e ela ia se acumulando no fundo, possibilitando ao cavalo ir subindo.

Logo os homens perceberam que o cavalo não se deixava enterrar, mas, ao contrário, estava subindo à medida que a terra enchia o poço, até que, finalmente, conseguiu sair.

Sabendo do caso, o fazendeiro ficou muito satisfeito e o cavalo viveu ainda muitos anos servindo, fielmente, a seu dono na fazenda.

Conclusão:

Se você estiver “lá embaixo”, sentindo-se pouco valorizado, quando, certos de seu “desaparecimento”, os outros jogarem sobre você a “terra da incompreensão, da falta de oportunidade e de apoio”, lembre-se desta história.

Não aceite a terra que jogaram sobre você, sacuda-a e suba sobre ela.

E quanto mais jogarem, mais você vai subindo… subindo… subindo…, aprendendo a sair do buraco.

Abraços, até a próxima.

A corrida dos sapinhos

corrida sapinh

Era uma vez uma corrida de sapinhos: o objetivo era atingir o alto de uma grande torre.

Começou a competição… mas no decorrer da corrida dois sapinhos caem em um buraco.

Como o buraco era fundo eles começaram a pular, pular e pular sem resultado e em pouco tempo ao redor do buraco estava cheio de sapos.

E começaram aquela gritaria: não adianta pular que vocês não vão conseguir sair, não adianta pular que vocês não vão conseguir sair.

Os sapinhos continuavam pulando, até que um dos sapinhos foi ficando fraco e desistiu, o outro continuou pulando e por mais que os sapos que estavam à beira do buraco gritavam que ele não ia conseguir, mas ele pulava, até que pulou na altura suficiente para sair do buraco e foi embora tranquilo.

Sabe por que ele conseguiu sair do buraco?

Ele era surdo.

Enquanto os sapos gritavam que ele não ia consegui, ele acreditava que os sapos estavam gritando, pula mais alto você é um campeão vai conseguir.

 

Moral da história

Não permita que pessoas com o péssimo hábito de serem negativas, derrubem as melhores e mais sábias esperanças de seu coração.

Seja “surdo” quando alguém te diz que você não pode realizar seus sonhos.

Lembre-se sempre: Há poder em nossas palavras e em tudo o que pensamos!