O QUE SÃO CRENÇAS E COMO ELAS INFLUENCIAM NOSSOS COMPORTAMENTOS

crenas-3-638

A mente é um lugar em si mesma e pode fazer do inferno um paraíso ou do paraíso um inferno. “John Milton”

Crença é toda a programação mental (sinapses neurais) adquirida como aprendizado durante toda a vida e que determina nossas verdades, comportamentos, atitudes, resultados, conquistas e qualidade de vida.

Essa programação mental é registrada em nossos neurônios em forma de sinapses neurais, ou conexões neurais, formadas a partir das experiências sensoriais que cada pessoa vivencia no dia a dia, porém, principalmente na infância.

De fato, tudo o que vimos, ouvimos e sentimos repetidamente ou sob forte impacto emocional é registrado em forma de aprendizado. É justamente esse aprendizado que vai nos direcionar consciente ou inconscientemente ao longo da vida.

Reprogramação de crenças

Podemos reprogramar nossas crenças pela repetição de estímulos leves ou por meio dos estímulos sob forte impacto emocional. Porém, o primeiro passo é identificarmos as crenças, convicções e certezas que nos levam, de forma consciente ou não a fazer as escolhas que nos aproximam e nos afastam de uma vida rica e abundante.

 

Entendendo os dois lados do cérebro

O cérebro se divide em dois lados: o hemisfério esquerdo, ligado a funções mais lógicas e racionais, e o hemisfério direito, ligado aos sentimentos, às emoções e à criatividade, entre outras. Essa divisão, porém, não é absoluta, pois os dois hemisférios são interconectados, trabalhando em conjunto, e o papel de cada área varia de acordo com a necessidade.

 

A importância de termos bons sentimentos

Bons sentimentos produzem bons resultados e maus sentimentos produzem maus resultados.

Quando nos sentimos bem e felizes, produzimos mais serotonina mais endorfina e mais dopamina, que, juntas nos fazem olhar para o futuro e não para o passado, nos fazem focar na solução e não nos problemas e ainda revigoram e ativam o sistema imunológico, trazendo mais bem-estar e saúde física.

No entanto, quando os sentimentos são negativos, nosso organismo busca congruência com esses sentimentos e produz uma química proporcional a eles. E quando persistimos ou intensificamos esses sentimentos ruins, a química neuro-hormonal segue o mesmo caminho produzindo ainda mais hormônios como cortisol, hormônio do estresse, e adrenalina, que atua em momentos de medo e raiva.

Em grande quantidade, esses hormônios se tornam um veneno físico e emocional para o ser humano, interferindo diretamente no córtex frontal, prejudicando decisões e comportamentos. Além disso, danificam o sistema imunológico e fazem com que o foco sejam as ameaças e não as oportunidades. Tudo isso é determinado pela qualidade e intensidade dos sentimentos.

Entrevista com Gregg Braden – O Poder do Sentimento

 

Saiba mais:

https://administradormaisvoce.com/2017/12/22/programacao-neurolinguistica/

Conclusão

Nossas crenças são definidas por nossas experiências do passado – o que vivenciamos, vimos e ouvimos – e que tomamos como verdade. Mas nem sempre temos consciência dessas crenças.

Lembrem-se sempre: O que acreditamos gera nossos pensamentos. Os pensamentos geram sentimentos. Os sentimentos geram ações. E as ações geram os resultados!

Abraços, fiquem com Deus!

 

 

MENTE CRIATIVA

Confira 15 dicas infalíveis que vai te ajudar a pensar “fora da caixa” e ser bem-sucedido

criatividade-executivo

1. VOCÊ PODE

A primeira dica é uma das mais importantes: acredite que você pode ser criativo. As pessoas não devem encarar a criatividade como um dom. Ela é apenas uma característica que todos nós possuímos. Tendo essa consciência, já é meio caminho andado para o alcance da criatividade.

2. COMBINE CONCEITOS

Uma das táticas usadas por quem é bem criativo é misturar diversas ideias. Ao se combinarem múltiplas possibilidades surgem, o que aumenta as chances para resultados criativos.

3. APRENDA, SEMPRE

Ainda que você tenha feito uma faculdade, uma pós-graduação ou outros cursos de especialização, a busca por instrução nunca deve parar. Se não for por meio de estudos acadêmicos, procure outros campos para aprender mais, como línguas ou trabalhos manuais. Estar em constantes aprendizado aumenta nosso acervo de possibilidades para resolver problemas ou fazer as mesmas coisas de outras maneiras. Quanto mais você aprender, mais criativo será.

4.VIAJE 

Conhecer novos lugares e culturas o ajuda a ter outra visão do mundo e das pessoas e, consequentemente, gera mais ferramentas para ajudar a desenvolver a criatividade. Além disso, conviver com as adversidades nos faz mais tolerantes com o próximo.

5. RELAXE

Estar sempre com os pensamentos a mil por hora não faz bem para o processo criativo, mas pelo contrário: favorecem o bloqueio do poder de inovação. A mente precisa de uma pausa, um momento para relaxar. Sempre que uma situação-problema se apresentar, busque respirar, relaxar e se concentrar para que novas possibilidades de resolução apareçam. Geralmente, ideias criativas ocorrem quando estamos com o foco no agora, relaxados e sem preocupações.

6. FUJA DA MESMICE

Fazer tudo sempre da mesma maneira pode ser um caminho seguro, porém, nem um pouco criativo. Sair do automático é fundamental para o processo criativo, já que a criatividade está presente justamente no diferente. Pensar sempre da mesma maneira, ouvir sempre as mesmas pessoas e fazer as coisas do mesmo jeito são atitudes que bloqueiam seu potencial criativo.

7. AJUDA DE TODOS

Escutar a opinião de gente ao seu redor, às vezes, pode ser bastante útil. As pessoas que convivem conosco são as que melhor nos conhecem e podem ser de grande valia dentro de um processo criativo até mesmo fornecendo a visão de alguém de fora do negócio. Mas é preciso ficar atento: nem todo mundo quer nosso bem. Assim, alguns conselhos negativos devem ser desconsiderados.

8.CONHEÇA NOVAS PESSOAS

Cada ser humano é único e traz com ele histórias e experiências ímpares. Quanto mais pessoas você conhecer, maior será seu repertório criativo, pois aumentará sua visão interpessoal, fundamental para pensar em soluções. Não precisa virar melhor amigo de todo mundo, mas puxe assunto sempre que tiver oportunidade: na vizinhança, em viagens, no trabalho, no clube…. É garantia de uma surpresa atrás da outra.

9. LEIA

Não é à toa que os livros são considerados uma das ferramentas mais poderosas para inovação. Literatura, clássicos, ficção, quadrinhos, romance…. Quanto mais variados os assuntos melhor, pois você estará diante de ideias diferentes das suas e um novo mundo se abre a cada página. Já ouviu aquela máxima de que ler é viajar sem sair do lugar? Boa viagem!

10. NÃO SE CONFORME

Aceitar tudo o que nos é entregue nem sempre é vantajoso. Afinal, foi desafiando muitos paradigmas que aconteceram as revoluções da civilização humana. Claro que você não precisa sair enfrentando tudo que o desagrada, porém, se contentar sempre também não é a solução. Não mate aquela inquietude interna que nos incomoda tanto. Não se conforme com o que está estabelecido. Devemos ter um olhar crítico para as tais verdades estabelecidas, desconfiar do consenso das unanimidades.

11. EXPERIMENTE O NOVO

Você é daqueles que recusa um prato sem nem mesmo provar? Pois saiba que abrir-se ao novo proporciona diversas vantagens, como se tornar mais criativo. Ninguém nunca sabe o que uma novidade pode trazer, por isso, o indicado é experimentar o maior número possível de sensações. Um esporte radical, outro estilo de roupa, um novo corte de cabelo, até um caminho diferente para casa: sair da rotina ajuda a criatividade a se manifestar.

12. SEJA CURIOSO

Por quê? Onde? Quando? Como? Essas perguntar devem fazer parte do vocabulário dos criativos, já que elas instigam a curiosidade e aumenta as chances de encontrar novas soluções. Não só em situações problemáticas, mas, em tudo que lhe desperta o interesse, busque saber mais.

13. SAIA DA ZONA DE CONFORTO

Sair de nossa área de conforto fará com que estejamos mais preparados para enfrentar as adversidades. Portanto, quanto maior conhecimento diversificado tivermos, melhor. Ver outro ponto de vista, outra maneira de viver abre nossa cabeça, nos faz julgar menos e entender que a criatividade é infinita, e que não existe o certo e o errado.

14. SEJA PRÓ-ATIVO

Oferecer ajuda e se prontificar a fazer algo pode não ajudar diretamente sua criatividade, mas aumente as chances de colocar em prática suas ideias criativas. Além disso, auxiliar o próximo contribui para que suas amizades e experiências cresçam, o que interfere positivamente no processo criativo.

15. PENSE POSITIVO

Não só no campo da criatividade, mas em tudo na vida, só é possível evoluir quando se acredita que dará certo. Um ambiente positivo propicia benefícios para todos. As adversidades sempre vão existir, mas o grupo que tem uma visão positiva da vida estará na frente para a solução mais rápida dos problemas.

Saiba Mais

 

CURANDO AS FERIDAS DA ALMA

Você sabe lidar com as decepções???

alma

Lidar com uma decepção não é, nem de longe, uma das tarefas mais fáceis, mas é preciso aprender para conseguir ser feliz.

Podemos conceituar decepção como um sentimento de desgosto, de mágoa ou de desalento; sensação de tristeza; circunstância emocional de melancolia; ausência de alegria: ele teve uma grande decepção afetiva.

É ela pode ser causada de diversas formas como um término de um namoro, uma demissão inesperada, uma mentira descoberta, uma nota baixa após ter passado horas estudando, uma ida ao cinema desmarcada ou um temido adeus.

Se você não passou ainda por algumas dessas situações, tenho certeza que pelo menos já teve qualquer tipo de decepção na vida.

Como decepção, podemos considerar qualquer erro identificado naquilo que se deseja alcançar ou que de fato aconteceu.

O sentimento de decepção vem associado à expectativa, à vontade prévia que se construiu em torno de algo.

Você projeta e idealiza uma situação para o futuro – uma viaje fantástica, um dia perfeito, um presente da família – e aquilo simplesmente não aconteceu (ou, pelo menos, não da forma como se esperava).  É esse “ desalinhamento” entre expectativa e realidade que faz nascer a decepção, explica a coach especialista em desenvolvimento humano Heloísa Capelas. A decepção é uma forma de frustação e aprender a lidar com esse fenômeno é uma habilidade necessária para superar os tombos da vida.

Fonte: Revista Ciência em Foco / Maio de 2018

Filme Recomendado: As Palavras